30 de set de 2010

Solo de Pandeiro com Léo Rodrigues

Olá!!

Mais um solo do Léo Rodrigues! Sem muita enrolação, vamos ao que interessa!!

Música: "Um Samba para Jonh Contrane" (Thiago França)
Show: Lançamento do CD "Na Gafieira", do saxofonista Thiago França


Créditos do vídeo: http://www.youtube.com/user/leorodriguesproducao

29 de set de 2010

Solo de Pandeiro - Netinho Albuquerque e Rodrigo Jesus

Oi todo mundo!

Choro de primeira categoria pra vc. Trata-se de um show de Zé da Velha e Silvério Pontes. A música é "Menina Flor", de Luís Bonfá. Os percussionistas Netinho Albuquerque e Rodrigo Jesus mandam um solo de pandeiro antes da música! Divirtam-se!!

Sobre o show:
"Influenciado pelo pai, o sergipano Zé da Velha começou a tocar trombone aos 15 anos de idade. Logo se enturmou com músicos de gafieira, sambistas e chorões da Velha Guarda. O trompetista Silvério Pontes transita pela área do choro e tocou ao lado de artistas como Luiz Melodia, Tim Maia e Elza Soares. Neste show, a dupla se apresenta acompanhada de quinteto.

Formação:
Silvério Pontes trompete
Zé da Velha trombone
Charlles da Costa violão
Alessandro Cardozo cavaquinho
Netinho Albuquerque pandeiro
Rodrigo Jesus - percussão."
Fonte: Portal SESC SP


Créditos do vídeo:
http://www.youtube.com/user/portalsescsp

28 de set de 2010

Jorginho do Pandeiro, Marcos Suzano e Celsinho Silva

Oi povo!

Este vídeo é parte do documentário "Brasileirinho - Grandes Encontros do Choro". Três mestres do pandeiro num bate papo sobre o choro e suas histórias.

falamos destes caras em posts mais antigos, acho que eles dispensam apresentações!

Boa sonzêra pra vc!



Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/bjuster

27 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra 6 - Arrastapé

Olá, olá!!

Vamos pra mais um ritmo! Já vimos exemplos dos ritmos forró, baião, xaxado e xote. Hoje é a vez do arrastapé! Esse é o ritmo mais ouvido na época das festas juninas. Esse ritmo também é chamado de marchinha, por isso ouvimos sempre falar das "marchinhas juninas".

Vamos ao que interessa?
(Transcrição do ritmo para zabumba)


Já falei mas não custa repetir: é importante que vc escute bastante coisa pra pegar a linguagem e saber que intenção a música que vc vai tocar pede!
Esses exemplos são apenas algumas variações do ritmo. Escute muita música boa e descubra novas possibilidades, certo?

INTÉ!

25 de set de 2010

Pandeiro Funk Groove - Marcos Suzano

Já que temos 3 posts seguidos do Suzano, vamos mandar mais um...afinal, o cara tem muita coisa boa pra mostrar!

Aqui, uma levada básica de funk muito bem executada, com um detalhe legal: o Suzano faz um rulo com a lateral da mão, um efeito muito útil que dá um "molho" fantástico no groove!

Até a próxima!

FUI!!

24 de set de 2010

Pandeiro em 5 - Marcos Suzano, Lenine e Carlos Malta

Oi gente!

Mais uma com Marcos Suzano, desta vez acompanhado de Lenine e Carlos Malta. Esse vídeo é do arquivo do Circo Voador , grande casa de shows do RJ, que já serviu de estopim para o surgimento de vários artistas e movimentos culturais importantes. Esse me parece que é um show de lançamento do CD Olho de Peixe (1993), uma parceria de Lenine e Suzano, que conta com Carlos Malta entre os músicos que participaram do gravação em estúdio.
Note que a levada da música é em 5. A primeiro momento pode parecer estranho, mas depois que vc se acostuma, o groove em 5 fica muito confortável e gostoso de tocar. Pelo que pesquisei, esses ritmos em 5/4, 5/8, 7/4, e assim por diante, foram convencionados a se chamar compassos complexos. (Não confundir com compassos compostos!)

Espero que gostem!

23 de set de 2010

Marcos Suzano Solo

Já que falamos de Marcos Suzano na última postagem, vamos continuar falando?
 

Muito bom esse vídeo, só Marcos Suzano + pandeiro e muita competência....espero que gostem!


Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/tamburimundi

22 de set de 2010

Marcos Suzano e Lenine

Opa!

Como prometido, segue mais um pouco da musicalidade de Marcos Suzano. No post passado falei de misturas entre estilos musicais e alguns preconceitos acerca disso. Acho que Marcos Suzano é uma prova de que bom gosto + criatividade + ousadia é uma fórmula boa, e que música boa é música boa, certo? Suzano misturou música eletrônica com pandeiro e o resultado ficou muito bom! Vamo misturá tudo!!
Nesse vídeo o Suzano tá só com o pandeiro na mão e Lenine ao lado quebrando tudo no violão, só pra vc ter uma noção da parada...

Com vcs, Marcos Suzano e Lenine:
 

Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/isadolebeyel

Conheça o trabalho de Marcos Suzano: http://www.myspace.com/marcossuzano

Até a próxima!

21 de set de 2010

Zabumba + Música eletrônica! Que tal?

Olá gentes!

Vai aí um post que os mais conservadores podem não gostar...na verdade o vídeo abaixo não tem nada de extraordinário, a intenção mesmo é ilustrar uma ideia. Vamos colocar todos os preconceitos de lado e ver todas as possibilidades maravilhosas qua a música nos traz?

Eu mesmo confesso que fui avesso à música eletrônica por muito tempo. Até começar a ver trabalhos realmente bons com uma tendência forte para essa vertente da música. Além de deixar os preconceitos de lado, podemos ver aí como a música é universal mesmo, como ritmos de diferentes realidades se encaixam uns com os outros...e como a linguagem ao tocar um instrumento é importante para dar personalidade ao som. Essa célula rítmica mesmo que nosso amigo faz na zabumba, vc escuta no forró, na música eletrônica, no hard rock, em baladas românticas...mesmo tocando a mesma figura, dependendo do sentimento que vc imprime a uma célula, ao seu instrumento, o resultado é muito diferente.

Resumindo, acho que 'ousadia', 'criatividade' e 'mente aberta' são palavras-chave para alcançar novos horizontes na música e na vida.

Taí o Marcos Suzano pra provar isso né? Ele vai estar no nosso próximo post.Tá curioso? Dá conferida nesse post mais antigo:http://zabumblog.blogspot.com/2010/09/marcos-suzano-e-hamilton-de-holanda.html

FUI!!

20 de set de 2010

O zabumba, por Vina Lacerda

Oi todo mundo!

Olha só, mais um vídeo bem "pedagógico" falando do zabumba, mostrando uma visão de fora do forró pé-de-serra. Acho interessante mostrar várias abordagens do instrumento, afinal música é uma arte, e acredito que em arte não existe verdade absoluta ou padrões exatos a serem seguidos...tudo varia muito de região para região, de cultura para cultura.
Nesse material, exibido pelo Canal Futura e pela Globo Internacional, o músico Vina Lacerda toca, no começo do vídeo, uma variação do baião criado por Luiz Gonzaga, e, aproximadamente dos 40 segundos até o fim do vídeo, toca o ritmo forró (isso partindo da nomenclatura usada dentro dos padrões do forró pé-de-serra). Mais uma vez a gente vê aí que as nomenclaturas mudam, pois o músico diz que está tocando simplesmente 'baião'. Só para relembrar algo que já comentamos antes, nos registros que Luiz Gonzaga nos deixou, forró é um nome de um gênero musical, e dentro desse gênero temos ritmos como baião,  forró, xote, xaxado, etc.
Se quiser ler mais sobre isso:
http://zabumblog.blogspot.com/2010/09/ritmos-do-forro-pe-de-serra.html

Sobre o Vina Lacerda:
"Natural de Londrina-PR, iniciou seus estudos no Conservatório de MPB de Curitiba integrando a Orquestra à Base de Sopro de 2001 a 2004. Neste grupo teve a oportunidade de trabalhar com Roberto Gnatalli, Itiberê Zwarg, Toninho Ferragutti, Sérgio Albach e Laércio de Freitas. Em 2004 torna-se músico da Orquestra à Base de Corda onde trabalhou ao lado de Dominguinhos, Andréa Ernest Dias, Zé Renato, Maurício Maestro, Pedro Amorim, Joel Nascimento, João Egashira, Cláudio Menandro, Rogério Gulin, Caito Marcondes, Ná Ozetti e Roberto Corrêa."
Leia mais: http://www.myspace.com/vinalacerda

 


Espero que tenham gostado!

INTÉ!

18 de set de 2010

Maracatu Baque Virado no Pandeiro

Opa!!


Achei uma adaptação bem legal de maracatu de baque virado pra pandeiro.
Espero que gostem!



Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/brubalan

17 de set de 2010

Scurinho na Zabumba

Forró do bom!!
Vídeo do Trio Juriti, com Mestrinho quebrando tudo na sanfona. Mas repare o Scurinho na zabumba...muito bom!! Sempre com criatividade e levadas fantásticas!

Pra quem não conhece o Trio Juriti, a formação dessa gravação é:
Thaís(triângulo)

Mestrinho(sanfona)
Scurinho(zabumba)
Nesse vídeo ainda temos a participação especial de George Lacerda, no pandeiro.

Atualmente o Trio Juriti está com outro sanfoneiro, que é o Meninão, do Rio de Janeiro.
As músicas tocadas nesse vídeo são:
Na Casa de Dona Anita (Dominguinhos)
Lamento Sertanejo (Dominguinhos - Gilberto Gil)
Divirta-se!!

16 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra 5 - Xote

Olá, olá!!

Continuando com nossos ritmos do forró pé-de-serra! Já vimos exemplos dos ritmos forró, baião e xaxado. Hoje é a vez do xote! Aaahhh o xote!!

Vamos logo ao que interessa:

(Lembrando que é uma transcrição para zabumba)


Como eu já disse anteriormente, o xote é um ritmo com muitas variantes, portanto é importante que vc escute bastante coisa pra pegar a linguagem e saber que intenção o xote que vc vai tocar pede!
Tenho falado e acho importante repetir: esses exemplos são apenas algumas variações do ritmo. Escute muita música boa e descubra novas possibilidades, certo?


INTÉ!

15 de set de 2010

Nereu Mocotó - Pandeiro e Rebite

Nereu foi um dos fundadores do Trio Mocotó, um grupo que é referência pra quem quer saber um pouco sobre samba-rock.
Nesse vídeo ele toca o pandeiro de nylon (usado bastante em samba e samba-rock) e o rebite, que nada mais é que um balde com rebites pra simular um chocalho. Pra vc ver que, na mão do homem certo, o ritmo acontece de qualquer jeito!!

"Falar sobre a vida de Nereu é quase que como falar da história da música brasileira dos últimos quarenta anos.
Desde o começo de sua carreira no Rio de Janeiro, na época dos cassinos, passando por parcerias com Ataulfo Alves, Grande Otelo e outros, até desembocar em uma das fases mais criativas dos anos 60, quando o samba encontrou o jazz nos becos cariocas, ao lado de Simonal e Sérgio Mendes, criando boa parte das sonoridades e grooves tão revisitados hoje em dia. E isso se passou nos primeiros desses 40 anos!
Em 1968, Nereu, Fritz e João Parahyba criaram um dos pilares da nova música brasileira, o Trio Mocotó, a banda residente da boate Jogral que acompanhou de Cartola a Duke Ellington. Com a ajuda de Jorge Ben, o Trio criou o tão em voga samba rock e daí em diante não pararam de gravar e se apresentar (incluindo uma sadia carreira internacional) até 1975, quando resolvem separar a banda.
Com a redescoberta do samba rock no final dos anos 90, o Trio Mocotó passa a ser um nome corrente entre qualquer banda/ DJ das nascentes noites dedicadas ao estilo."
Leia mais: http://www.myspace.com/nereusambapower



Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/brazilianmconnection

14 de set de 2010

Airto Moreira - Pandeiro e Voz

Airto Moreira dando um show de musicalidade!

Umpouco da história:
"Vivendo nos EUA desde 1967, Airto Moreira desenvolve trabalhos ligados a world music e é professor de Etnomusicologia na UCLA. Atua também como produtor e educador em diversos países. Reconhecido por produtores e maestros como o percussionista mais popular do mundo, é inegável a sua contribuição para o desenvolvimento e manutenção do alto nível da chamada worldmusic. Entre os artistas de renome mundial, com quem ele já se apresentou e gravou, estão Antonio Carlos Jobim, Hermeto Paschoal, Miles Davis, Chick Corea, Wayne Shorter, Herbie Hancock, Stanley Clarke, Carlos Santana, Gil Evans, Gato Barbieri, Paul Simon, Quincy Jones, entre outros."
Leia mais: http://www.ejazz.com.br/detalhes-artistas.asp?cd=263

INTÉ!


 

13 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra 4 - Xaxado

Oi pra todos

Já vimos as bases dos ritmos mais comumente usados no forró pé-de-serra e variações dos ritmos forró e baião. Agora vamos falar do xaxado! Um pouco de história:

"A origem da palavra é uma onomatopeia do barulho xa-xa-xa feito pelos dançarinos quando arrastam as alpercatas no chão. A origem do xaxado também existe controvérsias, alguns afirmam que ele nasceu em Pernambuco, mas existem dúvidas de quem teria sido seu criador, alguns historiadores afirmam que sua origem é portuguesa e outros que sua origem é indígena. O xaxado foi divulgado pelos cangaceiros que usavam a dança como grito de guerra ou para celebração de vitórias."

Leia mais: http://baby-fazendodiferenca.blogspot.com/2007/10/o-que-xaxado.html

Agora sim, vamos ao trabalho!

(Lembrando que essa é uma transcrição para zabumba)

Falo sempre e nunca é demais repetir: esses exemplos são apenas alguns de muitas variações possíveis!! Ouça muita música boa, descubra novas levadas e crie as suas também!
Espero que tenham gostado.

INTÉ!

12 de set de 2010

Mestre Jorginho do Pandeiro

Jorginho do Pandeiro dando uma pequena demonstração da sua habilidade com o pandeiro...! Sabe tudo mestre!


Créditos do vídeo: http://www.youtube.com/pandeirocom

11 de set de 2010

10 de set de 2010

Duo Ello - Guello e Carlos Stasi Parte 1

Vídeo muito bom, falando um pouco da história do Guello e Carlos Stasi, além de muita sonzera. Do Guello já vimos alguma coisa em outras postagens, mas do Carlos Stasi não tinha postado nada. O interessante é q Carlos Stasi se dedica à pesquisa do uso do reco-reco em várias partes do mundo. Ele fala um pouco dessa pesquisa e do desenvolvimento de uma notação e metodologia para esse instrumento. Muito bom!

Esse vídeo é o primeiro de 2 partes. Amanhã posto o segundo, onde tem um solo incrível de reco-reco!

INTÉ!


9 de set de 2010

Mais um do Zezinho Pitoco!

Olá olá!!

Mais um vídeo do Zezinho Pitoco, Guello e Teco Cardoso. Postei um vídeo desse mesmo show ontem, mas nesse vídeo de hoje temos dois pianistas no palco, ao que tudo indica um deles é Miguel Briamonte, o outro não sei. Infelizmente quem postou o vídeo no Youtube não forneceu muitas informações. Bom, fora a percussão que Guello e Zezinho fazem no piano (muito bom!!), tem solo de zabumba e pandeiro lá pros 3'40'' do vídeo. Vale a pena conferir!!!!



Créditos do vídeo: http://www.youtube.com/user/Brasilinstrumental

8 de set de 2010

Guello (Pandeiro), Zezinho Pitoco (Zabumba e Sax) e Teco Cardoso (Flautas)

Fala gente!

Mais um pérola achada no youtube!!
Um pouco sobre os artistas:

Guello:
"Solista reconhecido por sua enorme versatilidade em transitar entre as mais variadas formações, desde as mais tradicionais como o choro e a bigband às mais inusitadas como o Trio Bonsai (piano, sax e percussão) e o Grupo de Zizi Possi nos anos 90 (2 pianos e percussão).
Gravou com alguns dos mais importantes nomes da música brasileira como Paulo Moura, Mônica Salmaso, Joyce, Marco Pereira, Toninho Carrasqueira e Toninho Ferragutti; sempre com originalidade e sem limitar-se aos parâmetros da tradição."
Leia mais: http://www.myspace.com/luizguello

Zezinho Pitoco:
"Zezinho começou cedo a tocar e a estudar, sozinho. Quando tinha aproximadamente 13 anos, chegou à sua cidade um maestro – José Gerônimo – vindo de Palmares (AL), e começou ensiná-lo noções básicas, elementares de música.
Desta experiência, o que ficou de mais útil para Zezinho Pitoco foi aprender "o elementar de música"; e teve o primeiro contato com um instrumento de sopro: a requinta.
Contudo, Zezinho Pitoco se declara um autodidata que, à exceção desta base musical, aprendeu tudo praticamente por conta própria, a partir da convivência com outros músicos com os quais trabalhou e a quem pôde observar.
Aos 16 anos ingressou na banda de um grande sanfoneiro de Pernambuco, referência no instrumento, chamado Reginaldo Alves, O Camarão. Mais tarde, tocou o lado de músicos que já admirava como Dominguinhos e Hermeto Pascoal. Muitos contemporâneos são amigos e grandes referências como Nailor Proveta, Toninho Carrasqueira, Toninho Ferragutti. Paulo Moura e Abel Ferreira também foram influências grandes, desde que chegou em São Paulo."
Leia mais: http://musicosdobrasil.com.br/zezinho-pitoco

Teco Cardoso:
"Paulistano, nascido em 1960, filho de pianista erudita, formado em medicina, Teco Cardoso é um dos mais requisitados flautistas / saxofonistas do cenário musical brasileiro contemporâneo. Músico que tem se dedicado ao desenvolvimento de uma linguagem própria e brasileira para seus instrumentos (toda a família dos saxofones, flautas transversais e mais uma bela coleção de flautas indígenas brasileiras, pifes e flautas de bambu).
(...) Tem tido o prazer e a honra de contribuir com o trabalho de importantes compositores / intérpretes / arranjadores brasileiros como Edú Lobo, Dori Caymmi, Joyce, Baden Powell, João Donato, Moacir Santos, Paulinho Nogueira, Carlos Lira, Johny Alf, Sérgio Santos, Nelson Ayres, Marlui Miranda, Mônica Salmaso, Renato Bras, Oscar Castro Neves, Jim Hall, Toots Thielemans, Filó Machado, Rosa Passos, Mozar Terra, Léa Freire, Benjamim Taubkin, Mario Adnet e Guilherme Vergueiro, entre outros."
Leia mais: http://www.maritaca.art.br/teco_cardoso.html

7 de set de 2010

Marcos Suzano e Hamilton de Holanda

O Marcos Suzano a gente já conhece um pouco, de outras postagens. Mas vê só essa levada que ele faz...no mínimo tem que ter um puta domínio do instrumento!

Sobre o Hamilton:
"Hamilton de Holanda (30 de março de 1976, Rio de Janeiro),se mudou em 1977 para Brasília  com a família. Começou a tocar aos 5 anos de idade e a se apresentar aos 6 anos de idade. Ficou em evidência na cena da música brasileira em 1995, quando foi considerado o melhor interprete no II Festival de Choro do Rio de Janeiro, com “Destroçando a macaxeira”, que ficou em segundo lugar como composição.
Atualmente toca com o seu quinteto formado por André Vasconcellos, Daniel Santiago, Gabriel Grossi e Marcio Bahia.Com o irmão Fernando César formou o grupo Dois de Ouro e ao longo de sua carreira fez parceria com vários artistas renomados. Bacharel em composição pela UnB, já lecionou na Escola de Choro Raphael Rabello."
Leia mais: http://www.hamiltondeholanda.com/site


Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/mulatobeat

6 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra 3 - Baião


Salve salve!

Mais ritmos do pé-de-serra!
Vamos ver hoje algumas variações comuns do baião para o zabumba. Diferente das variações do 'ritmo forró' que postei, coloquei tudo junto: variações de bacalhau e pele de cima, certo? Mais uma vez me baseei no que escuto dos grandes mestres tocando!
É interessante mesclar todas essas figuras e testar sonoridades, afinal essas células de ritmo que estou mostrando devem ser 1% das possibilidades de levada...





Espero que tenham gostado!

Inté!

Jorginho do Pandeiro, Celsinho Silva & Marcos Suzano

E viva o choro!

Três monstros do pandeiro..é de arrepiar!


Jorginho do Pandeiro
"Filho de uma família de músicos profissionais, irmão de um dos maiores violonistas do Brasil, o Dino 7 Cordas, e do importante cavaquinista Lino, Jorginho do Pandeiro participou das famosas orquestras do rádio brasileiro e gravou com Canhoto e Jacob do Bandolim. Hoje, aos 77 anos de idade, ele é o diretor do tradicional conjunto Época de Ouro e professor na Escola Portátil de Música, ao lado do filho Celsinho."


Marcos Suzano
"(...) freqüentava a casa de Hermeto Pascoal e de Radamés Gnattali. Estudou ritmos africanos num grupo com Paulo Moura, tocou com Zizi Possi, Água de Moringa, Marisa Monte, Zé Kéti, Gilberto Gil, Lenine e outros. A técnica de Marcos Suzano parte do princípio de tocar o pandeiro "ao contrário", isto é, tomando como tempo forte não a batida do polegar, mas a das pontas dos dedos contra a pele do pandeiro (geralmente a batida das pontas dos dedos é dada fora do tempo forte, dado pelo polegar). Segundo o músico, essa técnica facilita a realização de ritmos fora do padrão do pandeiro, como compassos ímpares, por exemplo."
Leia Mais: http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_Suzano

Celsinho Silva

"Iniciou a carreira artística em 1976 como integrante do conjunto de choro Os Carioquinhas, junto com Maurício Carrilho. Dois anos depois, fundou o grupo Nó em Pingo Dágua. Em 1979, fundou a Camerata Carioca, junto com Radamés Gnattali e Joel Nascimento, com o qual gravou o histórico disco Retratos, um tributo a Jacob do Bandolim. No ano seguinte, passou a integrar o grupo de Paulinho da Viola, com quem atuou em diversos shows e discos. Realizou apresentações em Portugal, Espanha, Itália, França, Suíça, Chile, Estados Unidos e Japão.
"


Créditos deste vídeo: http://www.youtube.com/user/pandeirocom

4 de set de 2010

Léo Rodrigues no pandeiro!

Esse é fera!

"(..) apesar  de  jovem  no  cenário  musical  brasileiro  já  se apresentou com Proveta, Toninho Carrasqueira, Roberto Sion e Consuelo de Paula. Integra também o quarteto Gato Preto, que em 2008 gravou o Programa Ensaio da TV Cultura, e o projeto Roda de Choro, que em diversos shows no Auditório Ibirapuera, recebeu os músicos Toninho Ferraguti, Gabriel Grossi, Nicola Krassik, Laércio de Freitas, Danilo Brito, Ricardo Herz, Alessandro Kramer, Carlos Malta e Oswaldinho do Acordeon."
Leia mais: http://www.myspace.com/leorodriguess


URL deste vídeo: http://www.youtube.com/user/rafanepo

3 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra 2 - Forró

Salve povo!

Continuando com nossos ritmos do pé-de-serra, vamos ver hoje algumas variações comuns do 'ritmo forró' para a zabumba. Essas são figuras usadas muito frequentemente por muitos zabumbeiros de renome.
Primeiro, é só manter a base e trabalhar com o bacalhau:


Além das variações para o bacalhau, vamos ver algumas variações na pele superior:



Lembrando, essas são apenas as variações mais comuns, portanto ouça muita música boa, use a imaginação e crie suas próprias levadas! 

Por hoje é só, espero que tenham gostado! Numa próxima oportunidade trabalharemos variações de outros ritmos do pé-de-serra.

FUI!!

Pernambuco do Pandeiro

Vídeo de Pernambuco do Pandeiro dando um show!


"Pernambuco acompanhou os maiores astros e estrelas da época, nomes como Francisco Alves, Orlando Silva, Carlos Galhardo, Sílvio Caldas, Nelson Gonçalves, Aracy de Almeida, Dalva de Oliveira, Ângela Maria, Isaurinha Garcia e as Irmãs Dircinha e Linda Batista. Ele próprio teve o seu conjunto, que, em 1955, acolheu um acordeonista recém-chegado ao Rio de Janeiro, vindo de Recife, chamado Hermeto Pascoal."
Fonte: http://www.samba-choro.com.br/s-c/tribuna/samba-choro.1001/0136.html



URL deste vídeo: http://www.youtube.com/user/gutisaad

2 de set de 2010

O zabumba, por Éder 'O' Rocha

Fala gente!

Taí uma abordagem diferente do que eu conheço do zabumba. Como Éder 'O' Rocha diz no vídeo, o zabumba no nordeste pode ser um sinônimo pra "tambor grave".
Embora o zabumba seja mais difundido pelo forró pé-de-serra, podemos conhecer um outro lado da coisa. Vamo lá, tem q abrir a cabeça, certo?!


Esse vídeo é parte do Programa Radiola, exibido pela TV Cultura

ISSO NÃO É FORRÓ!!

Oi gentes

Fico muuito puto quando deturpam alguma coisa....quando generalizam conceitos, quando rotulam gêneros....ainda mais de maneira "desinformada" como têm feito!!
Aí vem um monte de banda vulgar dizendo que toca FORRÓ?! São Luiz Gonzaga, perdoe a todos....eles não sabem o que fazem!! E abençoa Ariano Suassuna pela maravilhosa lucidez e coragem de falar a verdade.


ARIANO SUASSUNA sobre o "forró" atual

(não se esqueçam...por mais q tentem te convencer, não é forró, viu??!)

'Tem rapariga aí? Se tem, levante a mão!'. A maioria, as moças, levanta a mão. Diante de uma plateia de milhares de pessoas, quase todas muito jovens, pelo menos um terço de adolescentes, o vocalista da banda que se diz de forró utiliza uma de suas palavras prediletas (dele só não, e todas bandas do gênero). As outras são 'gaia', 'cabaré', e bebida em geral, com ênfase na cachaça. Esta cena aconteceu no ano passado, numa das cidades de destaque do agreste (mas se repete em qualquer uma onde estas bandas se apresentam). Nos anos 70, e provavelmente ainda nos anos 80, o vocalista teria dificuldades em deixar a cidade.

Pra uma matéria que escrevi no São João passado baixei algumas músicas bem representativas destas bandas. Não vou nem citar letras, porque este jornal é visto por leitores virtuais de família. Mas me arrisco a dizer alguns títulos, vamos lá: Calcinha no chão (Caviar com Rapadura), Zé Priquito (Duquinha), Fiel à putaria (Felipão Forró Moral), Chefe do puteiro (Aviões do forró), Mulher roleira (Saia Rodada), Mulher roleira a resposta (Forró Real), Chico Rola (Bonde do Forró), Banho de língua (Solteirões do Forró), Vou dá-lhe de cano de ferro (Forró Chacal), Dinheiro na mão, calcinha no chão (Saia Rodada), Sou viciado em putaria (Ferro na Boneca), Abre as pernas e dê uma sentadinha (Gaviões do forró), Tapa na cara, puxão no cabelo (Swing do forró). Esta é uma pequeníssima lista do repertório das bandas.

Porém o culpado desta 'desculhambação' não é culpa exatamente das bandas, ou dos empresários que as financiam, já que na grande parte delas, cantores, músicos e bailarinos são meros empregados do cara que investe no grupo. O buraco é mais embaixo. E aí faço um paralelo com o turbo folk, um subgênero musical que surgiu na antiga Iugoslávia, quando o país estava esfacelando- se. Dilacerado por guerras étnicas, em pleno governo do tresloucado Slobodan Milosevic surgiu o turbo folk, mistura de pop, com música regional sérvia e oriental. As estrelas da turbo folk vestiam-se como se vestem as vocalistas das bandas de 'forró', parafraseando Luiz Gonzaga, as blusas terminavam muito cedo, as saias e shortes começavam muito tarde. Numa entrevista ao jornal inglês The Guardian, o diretor do Centro de Estudos alternativos de Belgrado. Milan Nikolic, afirmou, em 2003, que o regime Milosevic incentivou uma música que destruiu o bom-gosto e relevou o primitivismo est tico. Pior, o glamour, a facilidade estética, pegou em cheio uma juventude que perdeu a crença nos políticos, nos valores morais de uma sociedade dominada pela máfia, que, por sua vez, dominava o governo.

Aqui o que se autodenomina 'forró estilizado' continua de vento em popa. Tomou o lugar do forró autêntico nos principais arraiais juninos do Nordeste. Sem falso moralismo, nem elitismo, um fenômeno lamentável, e merecedor de maior atenção. Quando um vocalista de uma banda de música popular, em plena praça pública, de uma grande cidade, com presença de autoridades competentes (e suas respectivas patroas) pergunta se tem 'rapariga na plateia', alguma coisa está fora de ordem. Quando canta uma canção (canção?!!!) que tem como tema uma transa de uma moça com dois rapazes (ao mesmo tempo), e o refrão é 'É vou dá-lhe de cano de ferro/e toma cano de ferro!', alguma coisa está muito doente. Sem esquecer que uma juventude cuja cabeça é feita por tal tipo de música é a que vai tomar as rédeas do poder daqui a alguns poucos anos.

Fiquem agora com um pouquinho mais da sabedoria do Ariano!



URL deste vídeo: http://www.youtube.com/user/vanessaagu

1 de set de 2010

Ritmos do Forró Pé de Serra - Bases

Oi todo mundo!!

Vai aí a primeira postagem do ZABUMBLOG, onde pretendo compartilhar com todos meu interesse por ritmos e instrumentos percussivos de toda espécie, embora eu tenha uma leve queda pelo zabumba, instrumento ao qual tenho me dedicado mais ultimamente.

Como grande apreciador da música nordestina e convivendo com muitos músicos de diversas áreas, notei que muita gente tem dúvida quanto aos ritmos que se encontram dentro do estilo denominado 'forró'. Se me permitem, gostaria de falar um pouco sobre essa variedade que existe dentro do estilo, baseado no que tenho visto e aprendido nesses 6 anos dedicados ao forró pé-de-serra e, lógico, ao zabumba. Só 6 anos? É, eu sei que é pouco....rs....mas esse é o intuito: compartilhar pra aprender!

Vamos ao que interessa!

Há muita divergência sobre como surgiu o nome 'forró', mas isso não vem ao caso. O que precisamos saber agora é que o forró é um estilo com várias vertentes, assim como temos o estilo samba. Quando falamos 'samba' ,por exemplo, podemos estar falando de um gênero ou de um ritmo. Com o forró não é diferente.

O gênero 'forró pé de serra'

Temos então o gênero 'forró pé-de-serra', que, como diz Dominguinhos, caracteriza-se pela presença da sanfona, zabumba e pandeiro. O pandeiro nesse caso vem complementado por toda a seção rítmica  do grupo, onde temos também triângulo, reco-reco, agogô e por aí vai. Também escutamos em quase todo disco dos grandes nomes do forró  instrumentos como cavaquinho, violão de sete cordas, contrabaixo, guitarra, entre muitos outros.

Dentro do gênero forró pé-de-serra temos vários ritmos. Vamos falar de alguns:

Forró - Como eu já disse, o forró é um gênero e também um ritmo. Zabumbeiros muito experientes que vejo tocando atualmente usam a seguinte célula para o ritmo forró:

É claro que essa é apenas a base para o ritmo, temos muitas variações e floreados, como veremos em vídeos que vou postar depois.

Baião - O baião é muito confundido com o ritmo forró, mas sua intenção é bem diferente:

Esse é o Baião de Luiz Gonzaga! E claro, tbém temos muitas variações a partir dessa base.

Xaxado - O xaxado, diz a história, vem do som que os pés produziam ao  serem arrastados no chão:


Xote - O xote é um ritmo com muitas variantes. Temos xotes rápidos e lentos, e dependendo da levada, a intenção é muito diferente. Portanto, é legal ouvir bastante coisa para saber diferenciar a "pegada" que cada xote pede. Mais uma vez, temos aqui uma levada base:




Arrastapé - Também chamado de "marchinha", é o ritmo da maioria das músicas das festas São João:


Bom, aí estão os ritmos mais "clichês" do forró pé-de-serra.
É importante dizer que temos muitos outros ritmos tocados no zabumba dentro do pé-de-serra, como samba, choro, samba de matuto, adaptações de maracatu, coco, entre outros. Mas isso é assunto pra outras postagens!!

Divirtam-se com "Escurinho e os ritmos do forró pé de serra"!




(Créditos do vídeo para meu amigo Chaves, de São Carlos/SP)